Amados, encontramos na sagrada escritura várias vezes a atitude de Jesus que sobe ao monte para orar. Tal atitude significa ir ao encontro do Pai, retirar-se para rezar, silenciar-se, distanciar-se da vida cotidiana, assim como mostra na passagem onde Jesus caminha sobre as águas “Tendo-os despedido, subiu ao monte, a fim de orar a sós” (Mt, 14, 23). Na explicação da Bíblia Jerusalém aponta que essas orações mostram um sinal visível da intimidade constante de Jesus com o Pai, que nunca o deixa só e sempre atende. E ainda, Jesus mostrou aos seus discípulos a necessidade e a maneira de orar.

Assim, Ele nos exorta a prática de sermos discípulo de oração, a subir no monte para rezar. O interessante nesse texto é que não precisamos subir ao monte (físico), mas sim, apenas distanciar-nos de nossos compromissos e dar um tempo para que Ele fale conosco.

No exercício da oração há dois lados, de quem fala e de quem ouve. Muitas vezes falamos sim, conversamos, contamos nossa situação, mas não escutamos Deus falar conosco. Olhemos a profundeza da resposta de Samuel quando conversa com Deus: “Fala, Senhor, que teu servo escuta!” (1Sm 3, 9). Ou seja, o servo é aquele que fica em prontidão às necessidades do seu senhor, e aqui é o estar atento o tempo todo (em oração) para escutar Deus falar.

Para escutar é necessário o silêncio. O silenciar é muito custoso, porque precisa tanto do silêncio externo quanto do silêncio interno, para escutar o que de fato Deus tem a nos comunicar. Mas dentre as dificuldades que temos ao rezar, precisamos subir ao monte, todos os dias, assim como Jesus, nosso Mestre fazia. Desta forma, aceitemos o convide de permanecer no Senhor para dar frutos. Esse “permanecer” consiste em ter uma vida contínua de oração, seja ela no trabalho, nos estudos, nos afazeres, enquanto dirige, lava louça, cuida dos filhos, etc.

Portanto, quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta e ora ao teu Pai em segredo; e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á (Mt 6, 6), aqui pode ser, por exemplo, meu “monte” utilizado para estar com o Senhor, ambiente em que se consiga ficar em silêncio e escutar a Deus que fala.

Desenvolvamos mais a prática da oração e rezar bem, com toda atenção e nossos sentidos voltados a Deus. Deus nos quer próximos Dele sempre, aproveitemos para estar com Ele como bons filhos.

O amor de Cristo nos uniu!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *