SER COROINHA

Muitos padres, religiosos e leigos atuantes na Igreja já foram coroinhas um dia. Desta forma, observamos que é importantíssima a atuação desses jovens e crianças para a Igreja. Há uma preocupação por parte dos coordenadores com a formação prática, espiritual e religiosa dos Coroinhas.

Ser coroinha é estar a serviço: do altar e do próximo. Servir ao altar não é apenas ajudar o padre, transportar os objetos litúrgicos ou executar as funções que lhe são próprias. Servir ao altar é muito mais: é participar do Mistério Pascal de Cristo, ou seja, da Paixão-Morte-Ressurreição de Cristo. Servir ao altar é estar aos pés da cruz, é contemplar o Cristo ressuscitado com os olhos da fé e viver alegremente o Evangelho. Ser Coroinha é dar testemunho de vida em sua casa, na rua, com amigos, na escola, enfim, dar testemunho cristão é sempre importante

No seu serviço o coroinha deve buscar sempre a alegria e a disposição, o contato fraterno e amigo, o respeito e a dedicação às coisas sagradas. O jovem deve demonstrar que vive sua fé, que observa os Mandamentos de Deus e que procura sempre ser justo e correto. Deve continuamente dar testemunho de que Cristo é o seu Senhor e Mestre.

Se alguém é coroinha, é porque Jesus o chamou e o primeiro trabalho na igreja em comunidade é o Ministério dos acólitos e coroinhas. As famílias ensinam a responsabilidade e o amor, assim as crianças vão naturalmente ao Senhor.

Os 10 mandamentos dos coroinhas e acólitos

  1. Ser responsável e assíduo
  2. Ser disponível
  3. Ser atencioso
  4. Ter um comportamento exemplar
  5. Ter cuidado com as vestimentas, a postura e os gestos
  6. Ser estudioso
  7. Considerar e honrar sua família
  8. Respeitar todas as pessoas
  9. Ser um amigo verdadeiro
  10. Nunca esquecer a Oração

 

Aceito o convite do Padre Luciano Tokarski, era hora de me preparar para a missão que me foi confiada, o desafio parecia grande, eram apenas três adolescentes que serviam o altar, dos quais dois eram meus filhos, então praticamente tinha que começar do zero, nessa hora tive a necessidade de fazer uma formação, pois precisava aprender tudo sobre coroinhas e acólitos, foi aí que resolvi participar do curso na Escola Arquidiocesana de Formação de Lideranças de Coroinhas e Acólitos, a formação teve duração 2 anos, lá aprendi toda a teoria, mas na paróquia aprendo na prática como trabalhar com cada criança, adolescente e jovem que fazem parte da pastoral, pois é muito mais do que chegar e ensinar ou ditar regras e sim conquistar cada um, todos os dias em que nos encontramos quer seja para formação quer seja para celebração.

É uma alegria ver o trabalho dando frutos o grupo cresce a cada dia em número e conhecimento, hoje já temos um bom número membros entre crianças, adolescentes e jovens.

Não posso deixar de falar das famílias, que me tratam sempre carinhosamente e atendem todas as solicitações na medida do possível.

Tenho um agradecimento especial para fazer ao seminarista Jean Marcos Pedrozo que caminha com a equipe desde o início e nos ajuda muito, seja nas formações ou celebrações, pois tem um grande conhecimento. Muito obrigado pela sua disposição. Lembrando aqui também a importância dos demais coordenadores Gerson Geovani Pozzobon e João Artur Cardon Bernardes, pois juntos formamos a equipe da coordenação.

Cidonia Aparecida Freitas Pozzobon
Coordenadora da pastoral de coroinhas e
acólitos na Paróquia Divino Espirito Santo.

 

Publicações:

Coroinhas E Acólitos: Alegria De Servir
Quem vai à Missa na Paróquia do Divino Espírito Santo está acostumado a ver aquelas crianças e adolescentes de veste
Leia mais...
Encontro de Formação dos Coroinhas e Acólitos
No último sábado, dia 18 agosto, foi realizado um encontro com os coroinhas e acólitos da Paróquia do Divino Espírito
Leia mais...